Mais de 15 mil pessoas esperam para serem deportadas do Canadá

 

O Governo do Canadá possui uma lista com mais de 15 mil pessoas que esperam ser deportadas do país porque não possuem status legal.

Isso foi revelado por um relatório publicado pela rede CBC que dá alguns números sobre as políticas de migração do país e as tendências dos últimos anos.

De acordo com os números obtidos da Agência de Serviços de Fronteiras do Canadá ( CBSA ), neste momento a lista de pessoas à espera da deportação chega a 15.237, que inclui cidadãos de 180 países diferentes, 209 pessoas “sem Estado” e 28 pessoas cuja nacionalidade não pôde ser determinada.

Embora o número seja considerável, acaba sendo pequeno quando comparado por duas frentes diferentes. Por um lado, mais de 15.000 casos são poucos em comparação com os Estados Unidos, onde 240.255 pessoas foram deportadas em 2016 .

Além disso, se você compara com os números canadenses em outros anos, também há uma queda considerável.

Em 2012, um total de 18.992 pessoas foram expulsas do Canadá, das quais 75% foram pessoas que foram negadas a uma reivindicação de refugio. O resto são pessoas que são declaradas inadmissíveis por razões de segurança, criminalidade ou porque representam um perigo.

Em comparação, para 2016, o número de pessoas expulsas do país era de 7.364, dos quais 49% eram casos de refúgio não aprovado. Os números para 2017 têm um ritmo semelhante, com pouco mais de 7.000 deportações concluídas no mês de novembro.

A CBSA não explicou os motivos que levaram à queda considerável do número de deportações, embora possa ser explicado por decisões políticas.

Até 2012, o antigo governo conservador estava em processo de reforma do sistema de imigração e refugiados, que se materializou na reforma no final desse ano. No entanto, os conservadores da época já tomavam medidas para lidar com o que consideravam os “numerosos casos de falsos refúgios”.

 

A Agência de Serviços da Fronteira de Canadá diz que alguns países atrasam ou se recusam a repatriar seus cidadãos que estão no Canadá ilegalmente. (Jonathan Hayward / Canadian Press)

 

 

Por países

A maioria das pessoas na lista que aguardam a expulsão vem da China (2.066), seguida da Índia e dos Estados Unidos. México e Cuba também entram na lista dos 10 países com a maioria dos cidadãos que esperam ser deportados:

  1. China: 2.066
  2. Índia: 1.029
  3. Estados Unidos: 977
  4. Nigéria: 905
  5. Haiti: 742
  6. Paquistão: 605
  7. México: 543
  8. Somália: 422
  9. Cuba: 354
  10. Jamaica: 262

O relatório da CBC também revela que um dos principais problemas enfrentados pelo governo federal é a falta de cooperação por parte de certos países, que se recusam a receber seus cidadãos.

Isso gerou atrasos, que aumentam a lista de casos e, ao mesmo tempo, sobrecarregam o sistema de imigração canadense e os recursos disponíveis para os diferentes departamentos do Estado.

 

 

Confira a reportagem completa em aqui //www.cbc.ca/news/politics/deportation-uncooperative-countries-1.4405383

 

Quer estudar, trabalhar ou Imigrar para o Canadá?

Fale com a MJ Consultoria: contato@mjconsultoria.com.br